16.5 C
Porto Alegre
14 de agosto de 2022
-Patrocinado-

ABUSO DE AUTORIDADE NO MINISTÉRIO DA SAÚDE – CASO ANVISA

A Diretora da Anvisa Cristiane Jourdan (médica e advogada) tem seu mandato abreviado de forma sorrateira. Dizem que foi por pressão do Centrão. A Dra. Jourdan alega que sucessivos fatos de irregularidades sucedem na busca do seu legítimo direito em retificar o prazo do seu mandato junto a Casa Civil da Presidência da República.

Será que a Dra. Jourdan está sendo perseguida por ter votado contra a importação emergencial das vacinas Covaxin e Sputnik ou pela lobby das empresas bilionárias e poderosas do Tabaco?

O processo continua sob sigilo e o fato surpreendente promete aquecer o embate no Judiciário. Numa das tentativas de acompanhar o andamento do seu processo, a Dra. Jourdan buscou audiência em março com o Consultor Jurídico do Ministério da Saúde para onde seu processo foi indevidamente encaminhado. Na ocasião, foi “orientada” a conversar com o Ministro Queiroga ou com o Sr. Daniel Pereira (Secretário-Executivo do Ministro Queiroga), os responsáveis pela coordenação de seu processo. O Site teve acesso aos áudios no qual o AGU da Anvisa tenta marcar uma audiência com o Dr. João Bosco, que é o Consultor Jurídico do Ministério da Saúde e este “orienta” marcar a reunião junto ao gabinete do Ministro. Os áudios em anexo explicam tudo…

Observa-se que o então Assessor Especial do Queiroga, o Sr. Daniel Pereira (atualmente Secretário-Executivo do MS), foi o mesmo indicado, sabatinado e nomeado para a vaga da Dra. Jourdan. Isso mesmo, todos esses procedimentos que ocorreram de maneira rápida e antecipada (que não é praxe) beneficiaram o seu próprio condutor, numa ação bem orquestrada e comandada pelo famigerado Centrão ou pelo lobby do Tabaco?

O Senhor Daniel Pereira conduziu o processo de avaliação do Ministério da Saúde com relação ao caso da Diretora com o consentimento do Ministro Queiroga, o que configura tal ingerência em ABUSO DE AUTORIDADE. O Sr. Daniel fez barba, cabelo e bigode…

Daniel Pereira e Marcelo Queiroga

Outro fato estranho deste processo é a convocação do diretor-presidente da ANVISA, Antonio Barra Torres, para depor na Comissão de Direito do Consumidor da Câmara dos Deputados. Provavelmente para tentar amenizar as ingerências políticas que ocorrem de forma sistemática dentro da ANVISA. O que é uma tremenda vergonha. Deveriam ter convocado a Dra. Jourdan. Será que tiveram receio que ela falasse coisas que acontecem na Agência?

Antonio Barra Neto – O que queria ser Ministro da Saúde

Perguntas que não querem calar: As sucessivas irregularidades no entorno do pleito legítimo da Dra. Cristiane Jourdan serão consideradas na avaliação final a ser feita pelo Ministro Bruno Bianco da AGU ou somente na esferal do Judiciário?

Ministro Bruno Bianco da AGU

Ouçam os dois áudios e tirem suas próprias conclusões:

Áudio 1° – AGU da Anvisa

Áudio 2° – Daniel Pereira (o beneficiado/indicado para ser diretor da Anvisa na vaga da Dra. Jourdan).

Era tudo jogo de cartas marcadas. Hipocrisia Raíz!!!

- Patrocinado -

Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever

Últimas Notícias