20.8 C
Porto Alegre
28 de novembro de 2021
-Patrocinado-spot_img

Advogados acionam Justiça para mudar destino de indenização do Caso Beto/Carrefour

Um coletivo de advogados negros entrou com uma intervenção na Justiça do Rio Grande do Sul para mudar a forma como serão usados os R$ 115 milhões previstos no TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) firmado entre o Carrefour e entidades públicas e ONGs do movimento negro diante da morte criminosa de João Alberto de Freitas, homem negro espancado por brutamontes no estacionamento de uma unidade do grupo em Porto Alegre (RS), em novembro do ano passado.

Na intervenção, o Coletivo Cidadania Antirracismo e Direitos Humanos solicita que o valor seja integralmente destinado ao Fundo Estadual do Rio Grande do Sul, cujo mecanismo permite que o dinheiro seja usado em projetos de organizações aprovadas por meio de edital público. O Coletivo quer transparência no dinheiro. O Coletivo está certo.





Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias