CPI INOPORTUNA!!! O Brasil não é mesmo um país sério, que o diga a CPI da Covid-19

CPI INOPORTUNA!!! O Brasil não é mesmo um país sério, que o diga a CPI da Covid-19

Um velho ditado espanhol diz tudo sobre essa questão: “Se hay gobierno, soy contra”.

Uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. Uma coisa é se criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar irregularidades do tipo desvio de verba para compra de equipamentos e medicamento para combater o coronavírus, e outra coisa é tornar essa CPI um jogo de cartas marcadas.

É óbvio que existem motivos de sobra para se fazer uma investigação profunda no submundo do governo, e quando falo de governo, refiro-me tanto ao governo federal, que tem muitas coisas que precisam ser explicadas, como o real motivo que levou o país a ter mais de 400 mil mortes pelo coronavírus, mas, também me refiro aos governos de estados brasileiros, aqueles sobre os quais pesam acusações seríssimas de desvio de recursos repassados pelo governo federal, assim como prefeitos que se lambuzaram com o dinheiro do contribuinte.

SÓ QUE O MOMENTO ATUAL NÃO É PARA UMA CPI ELEITOREIRA!!! O MOMENTO É DE UNIÃO NACIONAL PARA COMBATER A DOENÇA QUE ESTÁ MATANDO CENTENAS DE MILHARES DE BRASILEIROS!!!

Nesse particular, dois governadores do Norte despontam como estrelas de primeira grandeza na constelação das acusações de malversação do dinheiro público. São eles, dois paraenses, um é Helder Barbalho, que já pediu até um Habeas Corpus antecipado, assim como que assinando uma confissão de culpa, e o outro é Wilson Lima, cujo processo já foi encaminhado ao STJ.

HELDER ESTÁ ENRROLADO ATÉ O PESCOÇO EM ESQUEMAS CRIMINOSOS JUNTO COM SEU EX-SECRETÁRIO DA SAÚDE, O GAÚCHO ALBERTO BELTRAME, VULGO MARCHAND DOS PAMPAS, NÉ?

Esses senhores terão muita dificuldade para explicar coisas que talvez não tenham explicação, como a compra de respiradores pelo governo do Amazonas, de um loja que vende vinhos, e o imbróglio dos respiradores comprados pelo governo do Pará, diretamente da China, que entre as acusações de fraude, tem a questão do transporte, que foi pago pela Vale, mas, que foi incluído na prestação de contas do governo paraense. No caso, o frete teria sido pago duas vezes.

Mas, não são apenas esses dois que tem explicações a dar, tanto à justiça, quanto à CPI. Há diversos prefeitos contra os quais pesam acusações de mau uso da verba que deveria ter sido utilizada somente para combater a pandemia.

O problema de apurar tudo que levanta suspeita a respeito da verba que a União passou para estados e municípios reside exatamente na CPI, que não tem interesse de apurar a culpa de todos. O objetivo é descobrir os podres dos adversários. Os que são contra o presidente, querem ferrá-lo o máximo possível, enquanto do outro lado, os que apoiam Bolsonaro querem a cabeça de governadores e prefeitos que são contra ele.

Tem mais uma coisa que não bate: como é que se monta uma CPI para apurar coisas erradas, e coloca-se o senador Renan Calheiros como relator? É a  raposa cuidando do galinheiro. Como é que ele vai investigar governadores, se o filho dele, Renan Filho é o governador de Alagoas? Se tiver alguma coisa erra por lá, será que Renan pai vai querer apurar? Claro que não!

No caso dos dois governadores nortistas, Helder é aliado de Renan e Wilson é aliado de Bolsonaro. Ou apuram os mal-feitos dos dois, ou faz de contas que não aconteceu nada, como é comum no Brasil.

Outro que está enrolado é o Presidente da CPI, né? Omar Aziz foi governador do Amazonas de 2010 a 2014, e nessa época foi investigado por suspeita de irregularidades e desvios na saúde, durante a operação Maus Caminhos, o desvio das verbas públicas na saúde chegavam a R$ 260 milhões, gastos com contratos milionários.

É UMA CPI INOPORTUNA NO ATUAL MOMENTO!!!! PRINCIPALMENTE PORQUE É UMA CPI DE CARTAS MARCADAS E IDEALIZADAS POR ALGUMAS “PESSOAS” COM UM PASSADO NADA RECOMENDÁVEL, NÉ?

Se é para pegar têm que pegar de A a Z, viu?

Deixe um comentário

Envie um Comentário