20.8 C
Porto Alegre
28 de novembro de 2021
-Patrocinado-spot_img
Array

Daniel Silveira afirma que não retira o que disse em vídeo: ‘Foi o que tinha que ser falado no momento’

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) afirmou nesta sexta-feira, 12, que não retiraria o que disse no vídeo causou sua prisão, em que fez ataques a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). O parlamentar em sua primeira entrevista após sair da prisão. “Não retiraria porque foi exatamente aquilo que tinha que ser falado no momento”, justificou. “O vídeo, eu vou ser muito honesto, foi feito em um momento passional, e qualquer um pode falar o que pensa em um momento passional”, declarou. Daniel Silveira defendeu a liberdade de expressão e o direito de fazer críticas a autoridades. O deputado afirmou ainda que houve abuso de poder, de autoridade e “vaidade exagerada” no processo do qual é alvo. “Não é porque tirou minha liberdade de expressão que eu vou me calar diante de qualquer atrocidade, qualquer decisão teratológica. Você tem que defender aquilo que o Brasil espera e o que nós esperamos enquanto cidadãos”, disse. 

O Deputado citou ainda que houve falsificação de documentos por parte da Polícia federal, bem como a violação de sua tornozeleira eletrônica.

Silveira relatou que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) o apoiou durante o período em que esteve preso. “O presidente fez tudo aquilo que estava ao alcance dele. É um excelente amigo e tem feito muito”, disse. O deputado também cobrou que o Senado julgue os pedidos de abertura de impeachment contra ministros do Supremo e afirmou que os magistrados não são “intocáveis”. “Meu direito foi retirado, mas espero que sirva para despertar as pessoas a entenderem que tem que de fato lutar e defender aquilo que eles querem, e a liberdade”, concluiu. 





Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias