Espumoso: Quem são os verdadeiros proprietários da Pampa Ráfia? Parte 2

Espumoso: Quem são os verdadeiros proprietários da Pampa Ráfia? Parte 2

Ocorrendo este grande investimento e financiamento para aquisição da área, os vereadores quiseram obter melhores informações e falaram com o “proprietário” da empresa, Sr. Anderson Felipe Aime.   Ouça a mensagem dele em anexo: “...quem projetou tudo foi a … e o Sergio junto com o Douglas…”.  Nos documentos da empresa consta o Sr. Anderson Felipe Aime como proprietário.  Por que ele disse que tudo foi projetado pela Sra. Mara, o Sérgio e o Douglas?  Conforme processo da Receita Federal, a Justiça Federal condenou a empresa Pampa Ráfia e perder mercadorias, pois o Sr. Sérgio Aime também tem enormes dívidas com a União – as citadas acima são de impostos com o Estado do Rio Grande do Sul.   O normal em casos assim é a empresa interessada fazer e apresentar o projeto ao Prefeito interessado.   Por que o Sr. Douglas participou da elaboração do projeto?   Precisa ser mais claro para constatar que ele recebeu parte no negócio, pelo seu “trabalho”?   A mesma pessoa faz parte da equipe da empresa que faz o projeto e também é quem recebe, como representante do Município, para avaliar a possibilidade de instalar?   

O condenado Anderson Felipe Aime, diz em sua mensagem: “pode ter perguntas que eu não vou poder responder…”  E diz que o Douglas é quem deve estar junto para responder as perguntas.   Mas se Anderson fosse o verdadeiro proprietário por que o Sr. Douglas e o Sr. Sérgio precisam estar junto para responder pelas empresas sobre o negócio?  O Sr. Douglas não deveria estar entre os que fossem perguntar para saber da solidez da empresa e viabilidade de sua instalação em Espumoso?   Então, por que entre os que vão apresentar e justificar o negócio?  Se não tivesse parte do negócio, por que o dito “sócio administrador” iria agir assim? Afinal, quem são os verdadeiros sócios?  Está mais evidente ainda que Douglas Fontana recebeu parte do negócio, sendo o outro sócio oculto. 

O Sr. Sérgio Aime também tem condenação por CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA E ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA.   Este processo é na Justiça Estadual.   Ele também foi considerado sócio oculto da Pampa ráfia, processo do Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4: APL 50013778020174047208 SC 5001377-80.2017.4.04.7208: 

Por tudo que se viu, tem-se que o verdadeiro responsável pela empresa impetrante é Sérgio Aime, o qual, mediante diversos ardis, tentou manter-se oculto a fim de se furtar do pagamento de dívidas fiscais milionárias, imputadas às diversas empresas que constituiu ao longo dos anos.”

Srs. Douglas, vs não justificou e nem conseguiu responder às denuncias que este editor fez no  site Imprensa Livre RS, somente atacou e fez acusações.   Vejam a ficha criminosa do Sr. Sérgio Aime que vc está levando e prometendo novamente, nesta véspera de eleições que vai instalar-se em Espumoso.  O sócio administrador (no papel), também condenado, o coloca na mesma situação do Sérgio Aime, como parceiro na elaboração do projeto e as provas levam a que também vc seja sócio oculto.

Perguntamos:  QUEM É O BANDIDO?   “Diga-me com quem andas, que direi quem és”.   Quando ele fez uma live atacando este editor, ele estava prevenindo-se pois deveria saber que estávamos investigando – assim como já fizemos com outros, onde provamos serem corruptos – e quis nos desqualificar, mas não conseguindo desmentir nada, pois “contra fatos não há argumentos” e as provas são incontestáveis.  E o mesmo diz que os proprietários são pessoas “sérias”.  Claro, ele não vai confessar que ele não seria “sério”.  Mas veja vc e tire suas conclusões;

Vejam a outra mensagem: “eu falei com Douglas, só se ele me dé o ok para receber vcs…nada contra…tem um negócio fixado…que ele ajudou muito…o que tenho é com ele…”.    Esta outra mensagem está claro, que, além de sócio, o Sr. Douglas manda na empresa.  O sujeito que se diz proprietário, somente recebe alguém se o Douglas autorizar, pois tem “UM NEGÓCIO FIXADO…COM ELE”.   Precisa de mais provas do que estamos afirmando?   O Sr. Douglas Fontana recebeu parte no negócio, traindo seu povo; 

É claro que não vai constar o nome do Sr. Douglas como sócio, não terá recibo ou contrato divulgado de como foi fixado este negócio.  O Sr. Douglas Fontana não declara nem os seus bens.  Na declaração para a Justiça Eleitoral aparece basicamente dois carros velhos, um ano 1989 e outro 1976. 

E os outros veículos?

E o apartamento que ele tem?

Estão no nome de quem?

Mas confia-se na Justiça.  Ele pode até ter conseguido em um primeiro momento, mas a operação da Polícia Federal e outros processos que virão, vão mostrar que as pessoas que operam a Justiça deverão também fazer justiça.

Enfim! Por que somente o Sr. Douglas Fontana concedeu entrevistas sobre a empresa Pampa Ráfia, falando por ele e pelos proprietários.  Em nenhum momento alguém deu alguma entrevista em nome dos proprietários e nem apareceram em nenhuma live, nem quando o Fontana foi até a empresa solidarizar-se pelo estranho incêndio – já ocorrido em outra ocasião com a mesma empresa.   Talvez agora apareçam, assim como nesta véspera de eleição estão mexendo com as obras, para tentar amenizar os efeitos da negociata.

Deixe um comentário

Envie um Comentário