Hospitais de Porto Alegre adotam "pente fino" no controle de órteses e próteses para evitar esquemas fraudulentos

Hospitais de Porto Alegre adotam "pente fino" no controle de órteses e próteses para evitar esquemas fraudulentos

Todos os nosocômios que atendem pelo SUS, na cidade de Porto Alegre, estão adotando um “pente fino” para controlar a utilização de órteses e próteses nas cirurgias. Os pacientes do SUS precisam ser informados sobre o material utilizado nos procedimentos cirúrgicos e se os materiais possuem rastreabilidade. A rastreabilidade é uma das exigências da Anvisa…

Cada órteses/prótese precisa ter três etiquetas, com informações do modelo, o número do lote, a identificação do fabricante ou do importador e também o registro na Anvisa. Isso vale tanto para o SUS quanto para os planos privados. Agora não vai ter mais implantes “importados” fabricados em Canoas ou Esteio…

Deixe um comentário

Envie um Comentário