Médica Pediatra que não quis atender filho de militante do PT e PSOL é inocentada pela Justiça gaúcha e pelo Cremers

Médica Pediatra que não quis atender filho de militante do PT e PSOL é inocentada pela Justiça gaúcha e pelo Cremers
Loading...

A decisão da 10ª Câmara Civil do TJ-RS manteve decisão que julgou improcedente ação indenizatória movida contra a médica pediatra Maria Dolores Bressan pela militante petista Ariane Leitão.

Em 2016 a pediatra recusou-se a continuar sendo a pediatra do filho da tal de Ariane.

A tal de Ariane era suplente de vereadora pelo PT e seu maridão era militante do PSOL (aquele partido que defende bandidos).

No Código de Ética Médica é bem claro que o profissional da Medicina tem o direito subjetivo de renunciar ao atendimento quando, a seu critério, ocorrerem fatos que prejudique o bom relacionamento com o paciente ou em pleno desempenho profissional. Que foi o caso.

A sábia decisão da justiça considerou que a médica pediatra Maria Dolores Bressan agiu corretamente ao deixar clara a quebra de confiança, além de dar tempo hábil à continuidade do tratamento com outro médico.

O próprio Cremers (Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul) também não observou irregularidade na conduta da pediatra que se recusou a atender o filho da petista. Esse pessoal do PT tem dinheiro (muito) e tem condições de procurar outros médicos. Eles querem é manchete!!! Os Mortadelas não valem o que comem!!!

Deixe um comentário

Envie um Comentário