Medtronic e Essure, em 'check': acusados ​​de promover o uso não autorizado de seus implantes

Medtronic e Essure, em 'check': acusados ​​de promover o uso não autorizado de seus implantes
Uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos revela que na Espanha existem 13 problemas diários com o uso de implantes médicos.

A indústria da saúde, em alerta. A falta de controle dos produtos utilizados nos implantes sanitários permitiu que milhares de materiais não seguros fossem colocados no corpo dos pacientes. Entre as empresas e nomes afetados estão a MEDTRONIC e a ESSURE. Na Europa, não existe uma agência única para monitorar esses produtos, mas, além disso, também não há banco de dados que coleta os incidentes que produzem para alertar sobre os efeitos negativos. Não são necessários estudos com pacientes para comprovar seu bom funcionamento, de acordo com uma investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos, promovida por La Sexta e El Confidencial. São implantes, como próteses de quadril, marca-passos, lentes intra-oculares e dispositivos contraceptivos. Na Espanha, existem 13 problemas diários com qualquer um desses implantes, de acordo com a pesquisa. As informações revelam e-mails internos dos organismos de certificação nos quais eles admitem que 96% de qualquer tipo de implante é aprovado em todo o mundo com a única prova de um relatório técnico: não são necessários testes em seres humanos que atestam sua eficácia e ausência de problemas. 

Qualquer semelhança com o Brasil não é mera coincidência!!!
 
Deixe um comentário

Envie um Comentário