14.6 C
Porto Alegre
2 de julho de 2022

Novo escândalo da cidade Cachoeirinha tem até ameaças de morte

O prefeito em exercício Maurício Medeiros (MDB) considerou retaliação à demissão as denúncias feitas pela ex-secretária de Modernização Administrativa e Gestão de Pessoas, Aline Mello, que disse ter deixado o governo por receber ameaças de morte ao alertar para contratações suspeitas em curso na Prefeitura de Cachoeirinha.

– O tempo é o senhor da razão. Não há corrupção ou qualquer irregularidade nas licitações. disse o prefeito encrencado. A secretária não saiu em licença saúde, ela foi exonerada na sexta-feira por questões políticas e, como represália, fez essas denúncias infundadas – disse Maurício Medeiros.

A principal denúncia da ex-secretária, que registrou ocorrência policial por ter recebido duas ligações ameaçadoras de números privados, e disse ao jornalista Roque Lopes que vai entregar documentos no Ministério Público, envolve contrato emergencial de R$ 3 milhões por 180 dias para a limpeza urbana, que está em curso durante o processo de licitação pública para o mesmo serviço.

Dupla MM – Medeiros e Miki

O rolo em Cachoerinha é enorme, já que o prefeito Miki Breier está afastado pela 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça desde 30 de setembro de 2021, e por mais 180 dias, apontado pelo Ministério Público, nas operações Proximidade e Ousadia, como chefe de uma organização criminosa que fraudava contratos do setor.

A cidade de Cachoerinha deverá realizar novas eleições em breve. O atual vice não poderá participar. Ambos serão cassados.

- Patrocinado -

Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever

Últimas Notícias