17.5 C
Porto Alegre
2 de julho de 2022

O LIXO DE UMA CIDADE CHAMADA PORTO FELIZ

Segundo a dupla de especialistas do setor lixeiro (RA VI), o consórcio que ofereceu serviços de recolhimento de lixo no certame aberto pelo departamento da dona CLetícia em Porto Feliz não cumprirá nem um dia sequer a proposta apresentada. A licitação iniciou em outubro de 2050. Os doutos da Prefa rodaram a cidade, quando colocaram seus caminhões a rodar. Concluíram que o serviço de coleta e destinação do lixo para a Lomba dos Eucaliptos teria de ser em torno de 66 milhões (ano). A proposta colocada por duas operadoras gira em torno de 46 milhões. IMPRATICÁVEL…

Chama a atenção, no exame dos documentos, que o bacharel que defende os interesses da segunda colocada, por acaso, é filho de um fulgurante ex-ministro.

Nada pessoal, como dizia Melchíades Stricher…

De outubro até o início da operação (se vingar o certame), só em óleo diesel a serviço terá aumentado despesas na ordem de 50%. Esse 50% correspondem ao custo do óleo diesel empregado na operação.

Não há menor chance de vingar o certame. Ao menos, que exista aquela mágica do sobrepeso na coleta. Ou seja, ao invés de lixo os caminhãozinhos de brinquedo recolheriam caliça das obras espalhadas por Porto Feliz.

Caminhãozinho de briquedo

Esquece a turma da dona CLetícia que no Ministério Público – Rua Santana – Flaviano Durante tem em seu poder uma balança de precisão, capaz de auferir as “gramas” a mais transportadas pela operadora.

Tem uma música que na sua letra contém a expressão “vai dar namoro”, no caso vai dar “xilindró”…

- Patrocinado -

Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever

Últimas Notícias