20.7 C
Porto Alegre
8 de dezembro de 2021
-Patrocinado-spot_img

Pílula contra Covid-19 da poderosa farmacêutica Merck pode reduzir risco de morte e hospitalização em 50% afirma estudo nos Estados Unidos

Será um novo Tamiflu?

Se autorizado, o MOLNUPIRAVIR, que foi concebido para introduzir erros no código genético do vírus, seria o primeiro antiviral oral para Covid-19. O remédio oral experimental da Merck Sharp & Dohme (MSD), chamada nos Estados Unidos de Merck & Co, contra Covid-19, batizado de MOLNUPIRAVIR, diminui em cerca de 50% a chance de hospitalização ou morte em pacientes com risco de desenvolver doenças graves, de acordo com os resultados provisórios de testes clínicos anunciados nesta sexta-feira (01/10).

A MSD e sua parceira Ridgeback Biotherapeutics planejam solicitar uma autorização de uso emergencial nos EUA assim que possível, e também encaminhar pedidos a agências reguladores de todo o mundo. Graças aos resultados positivos, o teste de estágio avançado está sendo interrompido no início por recomendação de monitores externos.

Isto mudará o diálogo sobre como lidar com a Covid-19“, disse Robert Davis, executivo-chefe da farmacêutica, à Reuters.

Se autorizado, o MOLNUPIRAVIR, que foi concebido para introduzir erros no código genético do vírus, seria o primeiro antiviral oral para a Covid-19.

Rivais como a Pfizer e a farmacêutica suíça Roche estão correndo para desenvolver uma pílula antiviral contra Covid-19 fácil de usar, mas até agora só coquetéis de anticorpos – que têm que ser administrados por via intravenosa – estão aprovados para tratar pacientes de Covid-19 que não estão hospitalizados.





Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias