Polícia Federal faz robusta operação contra desembargadores da Bahia, e STJ afasta 6 (seis) magistrados. 4 (quatro) desembargadores e 2 (dois) juízes

Polícia Federal faz robusta operação contra desembargadores da Bahia, e STJ afasta 6 (seis) magistrados. 4 (quatro) desembargadores e 2 (dois) juízes

A PF deflagrou uma robusta operação nesta terça-feira (19/11) contra 4 (quatro) conhecidos desembargadores e dois juízes do Tribunal de Justiça da Bahia suspeitos de envolvimento em um esquema corrupto de VENDA DE SENTENÇAS E GRILAGEM DE TERRAS. Dentre os alvos está o atual presidente do TJ da Bahia, desembargador Gesivaldo Nascimento Britto (foto).

Mais de 200 policiais federais estão participando da operação, acompanhados de procuradores da República, onde cumprem quatro mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão em gabinetes, fóruns, escritórios de advocacia, empresas e nas residências dos investigados, nas cidades de Salvador, Barreiras, Formosa do Rio Preto e Santa Rita de Cássia, na Bahia, e em Brasília.

Os desembargadores afastados: Gesilvado Nascimento Britto (atual presidente do TJ-BA, Maria do Socorro Barreto Santiago, Maria da Graça Osório e José Olegário Monção Caldas.

O advogado Márcio Miranda (que se intitula amigo pessoal do PGR Augusto Aras) também preso hoje na Operação Faroeste. O advogado Miranda é genro da desembargadora Maria do Socorro. O genro roubava com a sogra???  Ele é acusado pelo MPF de comprar carros de luxo para lavar dinheiro do esquema de suborno de membros do Judiciário baiano.

Os juízes envolvidos são: Sérgio Humberto Sampaio e Marivalda Moutinho. Todos estão afastados do seus cargos. A Justiça determinou ainda o bloqueio de bens de alguns dos envolvidos, no total de R$ 581 milhões.

Deixe um comentário

Envie um Comentário