Polícia gaúcha prende advogado (dono do Grupo Educacional Facinepe) investigado por esquema de venda de diplomas falsos

A competente Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu, nesta sexta-feira (10/09), o advogado e bacharel em administração Faustino da Rosa Júnior. Ele é o principal investigado por um esquema de venda de diplomas de cursos de especialização na área de saúde. O ex-prefeito José Fortunati (ex-PT, PSB, PDT, PTB, Pros) foi Reitor da Facinepe, viu? Dizem que Fortunati não sabia dos rolos da Faculdade Fake, viu?

Fortunati (Reitor) e Faustino (dono) nos tempos áureos da Faculdade Fake

O advogado e bacharel em administração era considerado foragido desde a semana passada, quando teve ordem de prisão decretada pela Justiça. Júnior esteve na Espanha e teria voltado ao Brasil pela fronteira com o Uruguai.

O nome do advogado e bacharel em administração chegou a ser enviado para Interpol com intuito de ser inserido em sua lista de procurados. Dessa forma, Júnior poderia ser preso em outro país. No entanto, o suspeito se apresentou na Delegacia de Combate à Corrupção, em Porto Alegre.

Faustino se apresentava como um dos maiores empresários do setor de ensino superior no país, CEO do Grupo Educacional Facinepe. A empresa é investigada há três anos por fraude na emissão de diplomas.

De acordo com a investigação, a Facinepe é suspeita de declarar aulas que jamais foram ministradas, de vender comprovantes de participação e negociar trabalhos de conclusão de curso (TCC). O pacote completo custaria em torno de R$ 40 mil.

Após se apresentar à Polícia Civil, Faustino ficou em silêncio durante o depoimento e em seguida foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Canoas (PECAN).

Deixe um comentário