20.8 C
Porto Alegre
28 de novembro de 2021
-Patrocinado-spot_img

Prefeitura de Canoas economiza mais de R$ 200 mil com redução de gastos com energia elétrica

As medidas emergenciais de conscientização sobre o consumo de energia elétrica nos ambientes públicos já refletem em uma economia significativa de cerca de R$ 200 mil aos cofres da Prefeitura de Canoas. O balanço foi divulgado nesta segunda-feira (22), pelo secretário de Planejamento e Gestão (SMPG), Fabio Cannas, que apresentou o relatório do primeiro mês do Programa de Consumo Consciente de Energia, em vigor desde setembro.

O Programa está dividido em três eixos – ações estruturais, ações comportamentais e ações educativas.

O eixo ações estruturais contemplou a substituição de 1.599 lâmpadas comuns por lâmpadas de LED; a programação de 2.006 computadores para se desligarem automaticamente após 10 minutos sem uso; o registro de preço para licitação de geradores para manutenção de serviços essenciais; e a implantação de placas de energia solar, como no Hospital de Pronto Socorro, que teve a instalação de 560 placas fotovoltaicas e utilizarão energia sustentável.

Já o eixo ações comportamentais prevê uma campanha educativa para o consumo consciente de energia elétrica nos espaços públicos. São mudanças simples, como evitar manter as luzes acesas em locais vazios e após o expediente; utilização racional de ar-condicionado e outros equipamentos eletrônicos; estimular a utilização de luz natural em determinados ambientes; desligar monitor, impressora, estabilizador, caixa de som, microfone e outros acessórios sempre que não estiverem em uso.

O eixo ações educativas inclui o programa de benefícios para as escolas municipais, que destina o valor mensal economizado à própria escola, para utilização conforme a necessidade.

De acordo com levantamento da Secretaria de Planejamento e Gestão (SMPG), a Prefeitura de Canoas possui 564 pontos de energia elétrica, entre escolas, prédios das secretarias e órgãos públicos, equipamentos culturais, de esporte e lazer, entre outros. A meta de economia é de, aproximadamente, R$1 milhão nos próximos 12 meses, o que pode representar em torno de 800 mil kWh de consumo real.

Para o secretário Fábio Cannas, fazer gestão com responsabilidade significa economizar no que for possível e investir no que é prioridade. “Não podemos desconsiderar a grave crise hídrica que afeta o nosso país, mas, além disso, qualquer gesto de economia, com medidas simples, lá no final soma-se a um montante muito significativo e que poderá ser investido em outras questões fundamentais da nossa cidade”, ressaltou.

Fonte: Escritório de Comunicação PMC





Artigos Relacionados

Fique conectado

2,758FãsCurtir
2,655SeguidoresSeguir
856InscritosInscrever
- Advertisement -spot_img

Últimas Notícias