Simers e entidades médicas gaúchas unem-se contra o Revalida Simplificado

Simers e entidades médicas gaúchas unem-se contra o Revalida Simplificado

Com o objetivo de intensificar a mobilização das entidades médicas gaúchas para evitar a aprovação da matéria que simplifica o Revalida na Câmara dos Deputados, o Simers participa de reuniões periódicas com o Cremers e a Amrigs. Na tarde desta sexta-feira (4), o vice-presidente do Simers, Marcos Rovinski; o presidente do Cremers, Carlos Isaia Filho e o presidente da Amrigs, Alfredo Cantalice Neto, realizaram videoconferência para estabelecer estratégias neste sentido. 

As três entidades redigiram um documento que visa a sensibilizar a bancada gaúcha no Congresso Nacional a não ratificar o projeto que pretende facilitar a validação dos diplomas de medicina emitidos por instituições de educação superior estrangeira, o qual estabelece, como única exigência, a fixação de residência legal do médico estrangeiro no Brasil. 

“É um retrocesso. Ao contrário do que diz a justificativa dessa proposta do Revalida, em outros países há bastante rigor no que se refere à revalidação de diplomas estrangeiros. Há médicos formados no Brasil para preencher essas vagas”, ressalta o vice-presidente do Simers, Marcos Rovinski. 

Em agosto, Rovinski e o presidente da entidade, Marcelo Matias, reuniram-se por videoconferência com o deputado federal Pedro Westphalen (PP-RS), da bancada gaúcha. Na oportunidade, o parlamentar se mostrou favorável à posição do Simers e comprometeu-se a trabalhar junto aos seus pares.

Os próximos passos, acordados na reunião, incluem convite para o engajamento de órgãos públicos e o envolvimento de estudantes do Núcleo Médico Jovem do Simers e da Amrigs nesta causa, além de conscientizar a sociedade sobre a importância da formação médica na habilitação de quem atende a população.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Simers

Deixe um comentário

Envie um Comentário